DAR O QUE NÃO TIVEMOS

 Nessa semana, esse foi um tema recorrente. Profundo, doloroso e repleto de lealdade e amor.

Dói, dói muito. Mas cura. 

Sem julgamentos, acusações ao passado. Aceitar, receber e honrar o que foi possível. A partir daí pode-se ousar fazer algo novo, com muito respeito compreender que nada foi em vão. 

Somos liberados para essa mudança, quando honramos com muito amor tudo como foi. Não podia ser diferente, mas você foi abençoado e tem a possibilidade de levar a curar à sua descendência. 

 “Tudo o que rejeitamos, apodera-se de nós. Tudo que respeitamos, deixa-nos livres.” Bert Hellinger 

Me veio à mente a letra da música de Renato Russo: “Você culpa seus pais por tudo, isso é absurdo. São crianças como você, o que você vai ser quando você crescer?” 

Boa reflexão para todos nós  e um excelente final de semana e que sem intenção minha, mas que essa reflexão valha para a data festiva do próximo domingo ❤️🙏🏼 @psicrismagela #psicrismagela 

QUARENTENA E DEVERIAS

 Nessa quarentena aumentei 5kg. Tive uma necessidade louca por doce, mas que o normal... Mesmo vivenciando com prazer estar com a família por mais tempo, ajudar nos estudos dos meus filhos, meu maior orgulho foi meu filho dizer que leu a 1ª palavra comigo. Ouvir o elogio da minha filha sobre a comida gostosa e ainda ter tempo e energia para o meu trabalho profissional que é algo que me enche de alegria, parecia tudo lindo. Mas a quarentena não trouxe só isso. Trouxe também o medo de perder pessoas queridas, medo da crise econômica me atingir gravemente, medo de sair na rua e ser contaminada. 
Vivendo os deverias introjetados em mim, quase inconscientes, acreditava que daria conta e era o meu dever “não deixar a peteca cair.” Dar conta da educação, alimentação, marido em casa, limpeza da casa, treino, profissão e... QUE ORGULHO! Tô dando conta! #só#que#não
Para “eu dar conta”, deixei minhas reais necessidades de lado e tentava suprir com comidas gostosas que era o meu alento. Era o carinho que me permitia receber. Ao mesmo tempo, me olhava no espelho e começava a não me reconhecer, a me entristecer com a imagem que via e que representava o meu interior em total descompasso.
Ouvi meu corpo, dei voz ao meu organismo. Não mudei nada, só me sensibilizei para sentir como o meu corpo respondia nesses deverias. Me dá conta que em cada tarefa realizada, me “presenteava” com um docinho, me fez refletir... É realmente isso que quero viver?
Não consigo ser boa em tudo e tudo bem. Não dou conta aos deverias e ok. Se meus filhos ficarem atrasados nesse ano, não deixarão de ser bem sucedidos na vida.
Não há acasos, coincidências... Sou limitada me PREocupando ou vivendo a cada dia o que tem para mim, a vida continuará me surpreendendo.
Ahhhh que paz. Naturalmente fui acalmando o meu corpo e minha mente, meu desejo pelo doce tem a cada dia diminuído, pois não estou mais necessitando de um “agradinho”, tenho me respeitado e isso é o meu carinho e zelo por mim.
Lembrei me da oração da gestalt, que muitos chamam de egoísta, mas não, ela é apenas a liberdade de viver a simplicidade da vida.

“Eu sou eu, você é você. Eu faço as minhas coisas e você faz as suas coisas. Eu sou eu, você é você. Não estou neste mundo para viver de acordo com as suas expectativas. E nem você o está para viver de acordo com as minhas. Eu sou eu, você é você. Se por acaso nos encontrarmos, é lindo. Se não, não há o que fazer.”
@psicrismagela
#psicrismagela

QUEM É ESSA NA FOTO?

Por vezes há tantos filtros numa foto que desconhecemos a pessoa.
Por que a cada dia os apps de filtros de modelos de corpos, sorrisos, modelos de narizes, estilos de cabelos, imagens de fundo e afins tem feito tanto sucesso?!
Já tirou uma foto sua e admirou o seu sorriso, seus olhos ou outra parte do seu corpo?
Ah Cris, mas não posso querer melhorar alguma coisa?! 😇
Hahaha... ÓBVIO👨🏻‍🦳 que sim. Mas cuidado para não se perder de você. Cuidado para não desejar algo inatingível e se frustrar ao olhar no espelho e ver sua imagem desnuda de filtros.
Seus traços vem de sua família, contexto familiar e da sua experiência de vida que te torna tão fantástico e especial. Te torna indivíduo, único. Já parou para refletir sobre isso?
A cultura da estética perfeita tem trazido muito adoecimento às pessoas. Um vazio interior, um descontentamento e autocrítica que leva muitas pessoas a um sofrimento profundo.
Vamos nos amar, admirar, cuidar. Maquiagens e filtros de apps com moderação. Ok?! Obs: 👆🏼Também é para mim🙋🏼‍♀️🤦🏼‍♀️
@psicrismagela
#psicrismagela 

QUAL A SUA RESPONSABILIDADE?

Minha filha usou o meu celular e como num toque de mágica, deletou o whatsapp, vários contatos e todas as conversas de lá. Fiquei irritada e sem saber por onde começar... Caos!
Passado algum tempo parafraseei Freud: Qual a minha responsabilidade no caos que se instalou por conta desse apagão do meu celular? Pude refletir como há tempos era relapsa com os backups e outras coisas vieram em meus pensamentos para me nortear a solucionar o caos que eu instaurei. Mas desse caos, tive a oportunidade de perceber alguns comportamentos e melhorar o que não estava tão bom. Tive consequências, sim. Mas como amadureci e investi energia nesse campo que antes era tão frágil.
É assim, reconhecendo e aceitando a responsabilidade que tomamos consciência e, a partir daí, temos liberdade para mudar. “Qual a sua responsabilidade na desordem pela qual você se queixa?” Freud
@psicrismagela
#psicrismagela

DESCALÇAR-SE

 
Nesse mundo de concreto, do imediatismo e do industrializado, sentir os pés descalços na terra, gramado, pedras ou areia é libertador. É uma forma de conectarmos com a natureza. 
Numa visão sistêmica onde tudo se liga,  num simples “descalçar-se” e permitir-se sentir a natureza nos pés podemos trazer grandes benefícios: equilíbrio do nosso organismo, diminuição do estresse, melhora do sono e relaxamento. Esses são alguns dos privilégios de quem constantemente se permite sentir a energia da natureza através dos pés. Experimente!
@psicrismagela
#psicrismagela
 #grounding
 #aterramento

FAMÍLIA, CADA MEMBRO TEM O SEU LUGAR POR DIREITO


Quanto tempo estou postergando assistir o  filme Viva-A vida é uma festa... E quando por fim assisto: Uauuu! Que máximo! Adorei! 
Foi um exemplo de como acontece quando um membro da família é excluído, seja lá qual for o motivo. 
Não adianta excluí-lo e achar que tudo ficará bem. 
Segundo Bert Hellinger, Independente do motivo da exclusão, todos têm o direito de PERTENCER À FAMILIA. Se esse direito for tirado, um descendente dessa família irá representá-lo, imitando-o sem intencionalidade, sentindo-se excluído, com comportamentos, falas e pensamentos análogos. 
Trazer o membro de volta e reconhecer o lugar dele é o caminho para o equilíbrio, paz e completude dessa família. 
Assistam: VIVA! A vida é uma festa.
“Uma pessoa está em paz, quando todas as pessoas que pertencem a sua família tem um lugar em seu coração.” Bert Hellinger
#psicrismagela
@psicrismagela

INDIVIDUALIDADE

Estamos a todo momento sendo incentivados com informações e várias experiências vividas por pessoas queridas por todos os lados. Como agir na quarentena, como não agir; alfabetizar os filhos, não alfabetizar; se dedicar aos estudos ou ficar na Netflix; se exercitar ou não... Enfim, para algumas pessoas isto pode parecer como várias “receitas de bolos” do que fazer. Mas cada um  tem uma história de vida, ajuda ou não em casa, disposição, dificuldades, habilidades e prioridades que são únicas e é somente respeitando essas diferenças que se pode ficar bem. Sem comparações, críticas ou “deverias”... São muitos querendo ajudar, mas somente você sabe (ou deveria saber) o que realmente pode, consegue e quer fazer. Com isso em mente, sinta em você, dê ouvido ao seu organismo, caminhe no seu tempo e faça o que lhe apetece com calma, sentindo-se inteiro. Assim poderá se permitir mais e se estressar menos.
Lembre-se você é único, com suas qualidades, defeitos, habilidades, dificuldades e sonhos.
#psicrismagela
@psicrismagela