Psicoterapia


A psicoterapia é um valioso recurso para superar conflitos, curar sintomas e ter uma melhor qualidade de vida. A terapia vem conquistando visibilidade e credibilidade, se libertando do rótulo de ser “coisa de maluco” e elitizada, hoje sendo vista como possibilidade de crescimento e busca da felicidade, que singelamente encontramos quando nos conhecemos de maneira genuína.
Frequentemente se procura por terapia quando algo não vai bem, angústia, depressão, pânico, insônia, insatisfação com os relacionamentos, etc.
Se você acredita que pode melhorar seus relacionamentos, se cuidar mais ou livrar-se de algo que te faz sofrer, não hesite em procurar uma psicoterapia. Você vai perceber vários benefícios, o primeiro e significativo é que terá um espaço psicoterapêutico pra ser autêntico, sem a obrigação de “engolir sapos”, usar meias verdades e vestir-se de máscaras.


"As dificuldades são como as montanhas. Elas só se aplainam quando avançamos sobre elas." Provérbio japonês

MEDOS E FOBIAS

 
O medo permitiu à espécie humana multiplicar-se e dominar a Terra. Fez com que nossos ancestrais se preservassem e por isso estamos aqui.

É um sentimento importante à nossa sobrevivência. Nos faz atravessar a rua em segurança, procurar um local seguro quando estamos num ambiente inseguro, etc.

Os sintomas do medo preparam o corpo para lutar, fugir, imobilizar-se ou fingir não temer. Entre outros, podemos destacar: batimento cardíaco acelerado, sudorese e falta de ar.

A fobia é um medo excessivo e irracional, desencadeado pela exposição ou antecipação de determinada situação ou objeto. Essa situação ou esse objeto é evitado a todo custo. Tal comportamento leva muito freqüentemente a limitações importantes na vida cotidiana da pessoa.

A fobia é um dos transtornos de ansiedade mais apresentados pelo ser humano e um dos distúrbios psicológicos mais estudados.

As fobias mais comuns são:

Agorafobia: medo de sair de casa.
Claustrofobia: medo de lugares apertados e fechados.
Aracnofobia: medo de aranha.
Fobia social: medo de estar sendo avaliado negativamente (socialmente).
Zoofobia: medo de animais.
Acrofobia: medo de altura.
Fobia escolar: Medo de ir à escola.

O tratamento da fobia dependerá da gravidade. Em alguns casos, um tratamento conjunto de medicamento e psicoterapia poderá ser necessário em outros casos somente a psicoterapia.

Não adianta tratar somente com medicamento, já que a fobia é apenas um sintoma de que algo está errado. O medicamento, quando prescrito, ajudará no retorno à vida normal, enquanto a psicoterapia trabalhará com as questões mais profundas desse medo irracional, auxiliando no autoconhecimento e no fortalecimento da auto-estima, para que o indivíduo possa viver sem a necessidade de esquivar-se.

Orientação Vocacional

O indivíduo geralmente chega na adolescência sem fazer grandes escolhas. A maioria das decisões na infância é tomada pelos pais ou cuidadores. Na adolescência é quando a pessoa começa a fazer suas escolhas e talvez as mais importantes de toda a vida.
A decisão profissional chega ao adolescente em meio a mudanças corporais, emocionais e sociais. E agora, como fazer uma escolha que poderá trazer conseqüências ao longo da vida? Será que eu estou preparado para crescer?
Muitas vezes o indivíduo chega nessa fase cheio de incógnitas sobre si, e precisa da ajuda de um psicólogo para se conhecer e a perceber seus desejos, preparando-se para fazer uma escolha profissional coerente com seus anseios.
O psicólogo pode oferecer elementos, por meio de instrumentos e métodos apropriados, para que essa importante escolha seja feita de maneira madura e consciente.
“A grande vocação do ser humano é não nascer preparado para nada, então, na verdade, ele pode tudo.”Silvio Bock

Depressão

“Depressão é o mal do século” quem nunca ouviu essa frase?
Mas o que é depressão? Será que estou deprimido ou apenas triste?
Depressão é uma doença que se caracteriza por afetar o estado de humor da pessoa, deixando-a com um predomínio anormal de tristeza. A tristeza é um sentimento que todo ser humano vivencia, entretanto, se esse sentimento se torna freqüente, normalmente agravado por sentimentos de apatia, indiferença, desesperança, falta de perspectivas ou prazer pela vida, procure ajuda especializada.
A depressão é uma doença como outra qualquer e precisa ser tratada. Sabemos hoje que existe a predisposição genética. Mas não são todas as pessoas predispostas que tem a doença, isso porque depende de vários fatores que chamamos de estressores que podem desencadear a depressão. Podemos citar fatores de estresse psicológico, físico, algumas doenças, drogas lícitas e ilícitas e alguns remédios de uso contínuo.
O número de pessoas com depressão vem aumentando. A Organização Mundial de Saúde prevê que a depressão será a segunda maior causa de morte em 20 anos, principalmente nos países industrializados. Hoje são mais de 100 milhões de pessoas atingidas em todo mundo e no Brasil, soma-se 17 milhões de pessoas. Entretanto poucas procuram ajuda, por depreciar o que sente ou sentir vergonha de procurar um psicólogo ou um psiquiatra. O preconceito tem como base a ignorância de acreditar que a depressão é sinal de fraqueza. A negligência pode piorar o estado depressivo da pessoa podendo levar ao suicídio.
O tratamento depende da gravidade da doença podendo ser com remédios acompanhados pelo psiquiatra somado a psicoterapia ou somente psicoterápico.